Arquitetos e urbanistas de Campo Verde se organizam para criar Associação

39 0

Comunicação CAU/MT

Um grupo de dez arquitetos e urbanistas de Campo Verde decidiu dar o primeiro passo para a criação de uma Associação da classe. O encaminhamento foi dado no último sábado, 27, durante reunião com o vice-presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso (CAU/MT), Eduardo Cairo Chiletto. O encontro foi organizado para falar dos desafios e oportunidades da carreira, incluindo questões sobre a Resolução nº 51, do CAU/BR, publicada em 2013, que define as atividades privativas dos arquitetos e urbanistas.

Durante a reunião, os profissionais também tiraram várias dúvidas e conversaram sobre o contexto de trabalho no município, incluindo questões sobre Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) e Código de Ética. “O CAU/MT está sempre disposto a promover esses espaços, pois faz parte da atribuição do Conselho, que atua também como orientador. Quanto mais informação o profissional tiver, melhor ele vai atuar e melhor será o resultado do seu trabalho. Com isso, todos ganham”, afirmou Chiletto.

A proposta de criar uma Associação surgiu como uma maneria de unir, valorizar e garantir maior representatividade dos arquitetos e urbanistas nas discussões inerentes a profissão, principalmente em âmbito municipal. “Os profissionais estão muito abertos e determinados a seguir todas as orientações para um bom desempenho e temos a expetativa de fortalecer ainda mais nossa atuação com a criação dessa Associação. Vai ser uma maneira de unir e valorizar nossa classe, focando mais no que podemos fazer coletivamente”, disse a conselheira suplente, Lourdes Regina Reami, que organizou o encontro.

Alba Regina Badoco, pioneira da profissão em Campo Verde, ponderou que o reconhecimento sobre a importância e o papel do arquiteto tem evoluído e está melhorando. “Hoje as pessoas já entenderam onde e em que o arquiteto e urbanista atua. Isso em todas as classes. Nosso desafio agora é trabalhar nessa conscientização junto ao poder público, para um melhor desenvolvimento do espaço urbano, das cidades”, explicou. Segundo ela, a presença do CAU/MT traz segurança e a criação de uma Associação vai garantir maior força no estabelecimento desse diálogo. “Isso melhora tudo: planejamento, fiscalização, desenvolvimento urbano. Só saber e ter o sentimento de que precisa ser feito não basta. É preciso agir. E nós estamos dispostos a dar esse passo”, concluiu.

Um próximo encontro foi marcado para o início do mês de julho, quando serão definidos os trâmites necessários para a criação da Associação, com convite aberto para todos os arquitetos e urbanistas de Campo Verde.